Miopia na infância - Saiba mais

Miopia na infância - Saiba mais

Existe algo á ser feito para retardar o aumento da miopia em crianças?

A miopia tem aumentado muito sua prevalência na infância e passou de 25% para 42% entre 1971 e 1999. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), já é a terceira maior causa de cegueira no mundo.

Em países asiáticos a miopia é mais comum e 90% dos adultos jovens tem miopia em Taiwan, Singapura e Hong Kong. Estima se que em 2050 metade da população seja míope.

Dentre os fatores responsáveis pelo aparecimento da miopia a hereditariedade é um dos fatores fundamentais, mas não o único. Se ambos os pais são míopes, há um maior risco dos filhos serem míopes também. Mas não é possível prever quem se tornará míope, apenas olhando o histórico familiar do paciente.

Embora a causa exata do aparecimento e aumento da miopia ainda não seja totalmente compreendida, vários são os fatores que parecem também contribuir:
  1. Como o maior tempo gasto pelas crianças nos computadores, tablets e smartphones, (miopias acima de 5 graus).
  2. O aumento da demanda da leitura e consequentemente menos atividades ao ar livre podem estar relacionadas com essa “epidemia” de miopia que estamos vivenciando.

Ao longo dos anos, vários métodos foram estudados para retardar a progressão da miopia em crianças – com pouco ou limitado sucesso. Recentemente os pesquisadores ampliaram seu conhecimento sobre como o olho reage às lentes corretivas tradicionais. O óculos no míope restaura a visão corrigida no centro do campo de visão, entretanto, a visão periférica fica borrada. Este fato parece contribuir para o alongamento dos olhos e a progressão da miopia.

De todos os métodos estudados para tentar diminuir a progressão da miopia, o uso do colírio de atropina em crianças foi o que apresentou os melhores resultados. O estudo apresentado no último congresso da Academia Americana de Oftalmologia (AAO) mostra que o uso de colírio de Atropina na concentração de 0,01% diminuiu em até 50% a progressão da miopia entre crianças de 6 a 12 anos que participaram da pesquisa.

O colírio de atropina atua dilatando a pupila e paralisando a musculatura que promove a acomodação e o foco de visão de perto. Por ser um colírio que tem uma longa duração do seu efeito (até 1 semana) não é usado de rotina em consultórios. Porém nestes estudos em crianças a concentração usada é bem menor o que minimiza muito os efeitos colaterais da medicação.

Algumas pesquisas têm sugerido que a miopia em crianças pode estar ligada à fadiga ocular para focar. Pesquisadores então iniciaram o uso colírio deste colírio na tentativa de minimizar a progressão da miopia.

Os resultados tem sido impressionantes pelo menos no 1 ano de tratamento. Quatro estudos publicados entre 1989 e 2010, constataram que a atropina produziu uma redução média da progressão da miopia de 81% entre as crianças míopes. A longo prazo a medicação parece perder o efeito de retardar a progressão.

Diante destes fatos acima, recomendamos aos pais que a cada hora de uso do computador, videogame, smartphone ou outra tecnologia que a criança deve descansar de 20 a 30 minutos.

Outras recomendações seria estimular a criança a passar algumas horas fora de ambientes fechados, ao ar livre. Isso porque, até 8 anos de idade a visão está em processo de desenvolvimento e precisa ser utilizada para todas as distâncias. Estas medidas estão relacionadas com a diminuição da progressão da miopia na infância.

Agende sua consulta para mais informações e orientações..

Mais informações

Fale conosco