Cuidados com a Visão Durante o Verão

Cuidados com a Visão Durante o Verão

Cuidados com a visão durante o verão.

A estação mais esperada do ano está aí. É tempo de aproveitar as férias, viajar, ir para a praia, curtir a piscina, mas não descuide da saúde dos olhos.

Em um país como o Brasil, as praias são os destinos preferidos durante as férias. Sol, mar, família, amigos, isso tudo é muito bom, mas não podemos nos descuidar com nossos olhos para que uma viagem não vire um tormento.

Sol, o astro da estação, maior inimigo dos olhos

O Sol tem um papel central nos ciclos da vida em nosso planeta. Sem ele não há vegetação, fungos crescem fora de controle, não sintetizamos vitamina D, aumentam os casos de depressão, ou seja, o Sol é nosso grande aliado.

Por outro lado, quando falamos de visão as coisas são um pouco diferentes. A exposição excessiva ao Sol é extremamente perigosa para nossos olhos e há várias razões para isso.

A incidência direta dos raios de Sol sobre a retina é, sem dúvida, uma das coisas mais perigosas para a visão que existem. Nunca olhe diretamente para o Sol. Quando focamos nossa atenção em um objeto específico, uma área altamente sensível à luz em nossas retinas (a fóvea) se alinha diretamente com o objeto em questão. Quando este objeto é o sol, há uma grande incidência de raios ultravioleta sobre a fóvea, o que pode causar danos irreversíveis com grande comprometimento da parte central da visão.

Use e abuse de guarda-sóis, bonés e chapéus. Essas barreiras físicas para a luz solar são grandes aliadas da saúde dos olhos. Aproveite o Sol com proteção para poder aproveitar por muito tempo.

Óculos escuros devem ser usados sem moderação, mas escolha muito bem quando for comprar.

Óculos de qualidade devem ter filtros de proteção contra raios UV-A e UV-B. Isso é extremamente importante porque estes são os raios solares mais danosos e quando estamos em um ambiente de grande luminosidade, como em uma praia durante o dia no verão, há um reflexo pupilar que fecha a pupila para regular a incidência luminosa sobre a retina, entretanto, quando fazemos uso de óculos escuros este reflexo fica diminuído pela menor quantidade de luz visível que atinge os olhos.

Se os óculos não possuem filtros para luz UV, a pupila estará mais aberta e permitirá a maior incidência destes raios na retina. Aí é que mora o perigo.

Além dos riscos para a retina, o cristalino também pode ser afetado pela exposição ao sol levando ao aparecimento de catarata.

Se você faz uso de lentes de contato, há opções com proteção contra os raios ultravioleta. Uma boa opção para conferir uma camada extra de proteção.

Cuidados com os olhos e o uso de filtro solar

O uso de filtro solar é indiscutível como estratégia de proteção contra o desenvolvimento de lesões de pele e deve ser usado diariamente. No entanto, quando estamos em ambientes como praia ou piscina devemos tomar um cuidado extra com relação ao filtro solar.

Nestes ambientes de calor e umidade não é incomum acontecer de o filtro solar escorrer com o suor para dentro dos olhos, causando irritação, ardência, vermelhidão e lágrimas, por isso, cuidado com sua aplicação. Busque opções que sejam específicas para a região dos olhos e tome o cuidado de não aplicar de qualquer jeito no rosto. Uma das coisas mais comuns de observar é alguém aplicando filtro solar no rosto com as duas mãos ao mesmo tempo, esfregando descontroladamente. Aplique com cuidado que tudo ficará bem.

E caso um pouco de filtro solar entre em contato com os olhos, não se preocupe. Normalmente a irritação se resolve sozinha dentro de poucos minutos. Caso a irritação persista, busque auxílio médico.

Doenças infecciosas dos olhos

Talvez o pior pesadelo de alguém em férias, as doenças infecciosas dos olhos amentam muito sua incidência no verão.

Causada por bactérias ou vírus, as conjuntivites infecciosas podem acabar com a alegria das férias, especialmente por ser contagiosa e pelo fato de ser comum as viagens em grupos grandes de amigos que convivem em um mesmo espaço.

Para evitar o contágio, algumas atitudes são importantes, como:
  1. Observe as indicações de qualidade de água no litoral. Se o poder público informa que a água está imprópria para banho, não se arrisque, busque outro local com indicação positiva.
  2. Não compartilhe toalhas e travesseiros. Sabemos que isso acontece com frequência durante a temporada de férias, mas sempre que puder evitar, faça o esforço.
  3. Sempre que estiver em locais de alto fluxo de pessoas, mantenha as mãos limpas com o uso de álcool gel e tente se lembrar de não coçar os olhos. É muito comum o contágio por contaminação das mãos em transportes púbicos e outros lugares de aglomeração de pessoas.

Lesões por agentes químicos e físicos

Uma forma muito utilizada para o controle de possíveis microrganismos perigosos na água das piscinas é o tratamento com compostos Clorados. Esses agentes químicos são muito eficientes na eliminação de fungos e bactérias, por outro lado são causadores de reações dolorosas quando entram em contato com os olhos.

O mesmo podemos dizer do contato com a água do mar, que é rica em Cloreto de Sódio, além de uma infinidade de microrganismos e elementos fracionados como a própria areia e outros tipos de detritos. Por isso, tanto na água doce quando na salgada o recomendável e evitar o contato direto com os olhos, assim, o uso de óculos de natação em algumas situações é indicado.

Outro tipo de incidente bastante comum é o contato com partículas sólidas do ar em dias de vento. Areia, terra, poeira de maneira geral acaba atingindo nossos olhos, o que causa irritação e um reflexo imediato de levar a mão para coçar ou esfregar. Resista! Se houver uma partícula sólida em contato com sua córnea e você esfregar o olho, tudo o que vai acontecer vai ser um arranhão, o que pode ser muito ruim.

Caso ocorra algum destes acidentes, água com cloro, água do mar ou contato com um corpo estranho, não esfregue os olhos e busque uma fonte confiável de água limpa (pode ser uma garrafinha de água mineral) para fazer a limpeza adequada e remoção do agente causador de irritação.

Observe essas orientações e curta o verão!

Se precisar de orientação pré-viagem ou se houve um problema e gostaria de averiguar, entre em contato. Clique aqui e agende sua consulta.

Fale conosco